Montando seu ambiente de desenvolvimento Django no Linux

Logotipo do Django Olá pessoas!

Vou iniciar uma série de publicações mostrando na prática como montar o seu ambiente de desenvolvimento para trabalhar com Python e Django.

O objetivo é ilustrar como você pode facilmente ingressar no Django e ter um conjunto de ferramentas simples e eficientes que lhe ajudarão a desenvolver de forma produtiva e com qualidade.

Os tópicos serão os seguintes (sujeito a alteração):

Requisitos

Existem centenas (senão milhares) de tutoriais deste tipo espalhados pela Web, portanto, para variar um pouquinho vamos usar um ambiente de desenvolvimento diferente:

Sistemas Operacionais: Debian e Slackware

Tux, o mascote do Linux Embora eu vá utilizar o Debian 6 no ambiente de desenvolvimento, isolarei o ambiente de staging em uma máquina virtual. Nela, terei o Slackware 13.1 “básico”, e a partir daí instalaremos banco de dados e servidor Web.

Não iremos abordar a instalação das distribuições… existem tutoriais suficientes na Web sobre isto.

Banco de Dados: SQLite e PostgreSQL

Para o seu ambiente de desenvolvimento, o SQLite quebra um galho. Pequeno, leve e suficientemente bom para quando você está desenvolvendo suas aplicações com Django. Porém, para ambientes de produção (onde a demanda pode ser grande), o SQLite é pouco recomendado… então podemos escolher (tratando-se de bancos relacionais) entre o MySQL e o PostgreSQL.

Embora eu seja um usuário “fervoroso” do MySQL, a aquisição dele pela Oracle me deixou com a pulga atrás da orelha. Então, vou aproveitar para aprender um pouco mais sobre PostgreSQL enquanto escrevo este tutorial

Servidor Web: Nginx

Aposto que você achou que iríamos utilizar Apache :D

O Nginx é considerado por alguns desenvolvedores o servidor Web mais robusto da atualidade. Segundo o Wikipedia, é o quarto servidor Web mais utilizado no mundo.

Ótima oportunidade para usá-lo!

Python 2.x e Django 1.x.x

Até a data desta publicação, o Python (2.x) estava em sua versão 2.7.1 (stable) e o Django na 1.2.5 (stable).

Utilizarei a versão 2.6 do Python por ser mais facilmente encontrada nas hospedagens Web. Fique livre para escolher o que for melhor para você.

Se você quiser acompanhar a produção destes artigos, assine o RSS ou siga-me no Twitter.

Até mais…