Afinal, o que são Closures?

Caixa de papelão representando Closures Olá pessoas!

Sabem aqueles conceitos, que a gente sempre utiliza e chega alguém com um nome “pomposo” para a parada (que você nunca ouviu falar)? Isso aconteceu comigo com closures.

What (the hell) are closures?

Entendi o conceito de closures enquanto estudava Ruby. Na verdade, fica a dica… se você quer aprender Orientação a Objetos, aprenda linguagens dinâmicas como Ruby, Python e até mesmo PHP. Depois parta para linguagens mais “hardcore” como Java e C++.

Vamos deixar a Wikipedia nos explicar o que é uma closure:

Uma closure ocorre normalmente quando uma função é declarada dentro do corpo de outra, e a função interior referencia variáveis locais da função exterior. Em tempo de execução, quando a função exterior é executada, então uma closure é formada, que consiste do código da função interior e referências para quaisquer variáveis no escopo da função exterior que a closure necessita.

Ok… sou a favor das pessoas que dizem que é difícil compreender alguns conceitos apenas por parágrafos formados por palavras bem escritas. Vamos ao exemplo:

var digaSeuNome = function( nome ) {
    var msg = "Olá " + nome + ". Seja bem-vindo!";
    var exibeMensagem = function() {
        alert( msg );
    };

    exibeMensagem();
};

digaSeuNome("João");    // Olá João. Seja bem-vindo!

Temos uma função definida dentro de outra função. A função interna utiliza de parâmetros e variáveis da função externa… basicamente, este é o conceito de closure.

Não achou muito útil? Dê uma olhada no exemplo abaixo:

var FabricaDeUsuarios = function( ) {
    var id = 0;
    var criaUsuario = function( nome ) {
        id++;
        return {
            id: id,
            nome: nome
        };
    };

    return criaUsuario;
};

var novoUsuario = FabricaDeUsuarios();
var joao = novoUsuario( "João" );
var jose = novoUsuario( "José" );

alert(joao.id);    // 1
alert(jose.id);    // 2

Utilizamos o conceito de closure no exemplo acima. Abusamos do contexto da linguagem, onde, mesmo que estejamos “chamando” a função fora do escopo de FabricaDeUsuarios, na verdade novoUsuario trata-se de uma referência a função criaUsuario. Logo, ainda estaremos utilizando os recursos do contexto de FabricaDeUsuarios.

Referências

E você… tem algum exemplo bacana sobre closures? Não deixe de comentar.